Mundo das Resenhas
Floresta dos Medos: Um terror que considero mediano (para não dizer ruim). Floresta dos Medos: Um terror que considero mediano (para não dizer ruim).
******************************NÃO contém spoiler****************************** Editora: Darkside Books Autora: Emily Carrol / Gênero: Graphic Novel terror / Idioma: Português / 208 páginas / Capa dura –... Floresta dos Medos: Um terror que considero mediano (para não dizer ruim).

******************************NÃO contém spoiler******************************

Editora: Darkside Books

Autora: Emily Carrol / Gênero: Graphic Novel terror / Idioma: Português / 208 páginas / Capa dura – Edição especial

“Floresta dos Medos” o mais novo lançamento da editora Darkside Books, escrito e ilustrado por Emily Carroll, uma quadrinista canadense vencedora de inúmeros prêmios, incluindo o Eisner, é uma antologia de cinco contos que aparentemente são bizarros, assustadores e que trazem cargas psicológicas palpáveis. Pelo menos é assim que ele é vendido.

Mas sinceramente? Ele é bizarro e assustador? Depende de quais são as suas definições para tais adjetivos. Eu esperava algo mais macabro e encontrei algo bem light, até demais. As estórias possuem referências claras a Edgard Alan Poe e aos irmãos Grimm, e muitas vezes parecem até querer soar meio poéticas. Os traços de Carroll combinam perfeitamente com a letrização e com o seu próprio texto (o que parece óbvio, mas que nem sempre acontece nos quadrinhos); mas as narrativas são deveras fracas. Não dão medo e possuem muitas vezes desfechos anticlimáticos que deixam muita coisa no ar.

Eu gostei da arte da HQ, achei muito bonita, mas um tanto quanto infantil. O terror subjetivo proposto não me soou funcional e eu de fato não gostei da leitura. Achei uma HQ com um potencial tremendo, que infelizmente acabou sendo desperdiçado. Só gostei mesmo da última estória e ainda assim a considero mediana. Entendo que são contos, mas achei curtos demais, de forma que considero os desenvolvimentos precários e extremamente acelerados, que não colaboraram para que eu me importasse com os personagens e seus destinos.

Muita coisa me remeteu a Tim Burton e sua forma distorcida e única de abordar o terror e o medo. Mas isso não significa que encontrei o mesmo nível de qualidade. A maioria dos contos são protagonizados por mulheres, o que é excelente para a atual época que estamos vivendo. Abordam vingança, inveja, medo do desconhecido e vingança do sobrenatural, tudo em volta de uma misteriosa floresta, que é a que dá nome a obra.

O novo lançamento da famosa editora parece estar agradando quem já o leu, mas não faz o meu tipo e levando em consideração que já li coisa muito melhor, inclusive da própria Darkside, considero a obra de Emily Carroll de uma simplicidade mais que rasa, que impactará no máximo os leitores novatos do gênero e olha lá.

Você também pode avaliar a obra, vote! .
0 / 5 Avaliações: 0

Your page rank:

Compartilhe
Share

Fernando Lafaiete

O que vocês devem saber sobre mim? Me Chamo Fernando Henrique Lafaiete, mas vocês podem me chamar de China. Apelido este, dado pelos meus melhores amigos. Sou viciado em leitura, sou poliglota, auditor de hotel, professor de inglês, fã de fantasia, fã de livros policiais, fã de YA, fã terror e fã de clássicos. Luto ao máximo contra o preconceito literário que alimenta a conduta dos pseudo-intelectuais e sou fã de animes e qualquer coisa que envolva super-heróis. Amo escrever todo tipo de texto, em especial resenhas. Espero que minhas opiniões sejam de alguma valia para todos que tiverem acesso as mesmas. Sou sempre sincero e me comprometo a dividir minhas opiniões da maneira mais verdadeira possível. Agradeço o convite para fazer parte do grupo de resenhistas do site e que minha presença aqui seja duradoura.

No comments so far.

Be first to leave comment below.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share
%d blogueiros gostam disto: