Título e Capa 5
Escrita / Enredo 5
Originalidade 5
Personagens 5
Final 4

******************************NÃO contém spoiler****************************** Autora: Chimamanda Ngozi Adiche Editora: Companhia das Letras / Gênero: Ficção histórica / Idioma: Português / 504 páginas Falou em Chimamanda Ngozi Adiche eu já começo a leitura esperando o melhor do melhor. Não consigo não me impressionar com a força de sua escrita, que junto com seus personagens perfeitamente bem desenvolvidos ..

Summary 4.8 Incrível
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 Ruim

Meio Sol Amarelo: A obra que precisa ser lida!

******************************NÃO contém spoiler******************************

Autora: Chimamanda Ngozi Adiche

Editora: Companhia das Letras / Gênero: Ficção histórica / Idioma: Português / 504 páginas

Falou em Chimamanda Ngozi Adiche eu já começo a leitura esperando o melhor do melhor. Não consigo não me impressionar com a força de sua escrita, que junto com seus personagens perfeitamente bem desenvolvidos nos transporta para uma narrativa crítica, vívida e mordaz. Em Meio Sol Amarelo a autora nos desafia a seguir em frente, deixando nossos sentimentos humanos ebulirem, transformando-se em sentimentos empáticos que irão colaborar para a nossa compreensão do contexto geral da obra. Mesclando a perspectiva de três personagens de identidades completamente diferentes tanto no quesito social quanto no quesito narrativo; Adiche desenvolve uma história poderosa, apaixonante e cruel.

A obra apresenta como pano de fundo a guerra civil da Nigéria que ocorreu entre 1967 e 1970, nos mostrando uma realidade aquém do aceitável. Com diálogos ácidos e irônicos, a autora vai dando voz aos personagens que se situam e se desenvolvem muito mais do que apenas peças de uma narrativa ficcional. Meio Sol Amarelo trata-se de uma obra de relacionamentos, de desenvolvimentos amorosos  e emocionais, de esperança, de crueldade e de ambição. É uma obra que desafia  leitor e personagens a caminharem lado a lado em uma jornada árdua, onde o final pode ou não ser dos mais agradáveis. Com a elegância de uma obra capaz de se tornar um clássico da literatura mundial, a obra de Chimamanda incomoda, nos faz refletir a todo momento e nos transforma.

“E é errado, da sua parte , achar que o amor não deixa espaço para mais nada. É bem possível amar e ainda assim ser condescendente em relação ao que se ama.”

Os personagens são ricos em suas complexidades e camadas e nos surpreende a cada virar de páginas. Olanna, a nigeriana rica cuja relação com a irmã gêmea  não é das melhores, se apaixona por Odenigbo, um professor universitário que sonha com uma revolução que fortalecerá seu país. Kainene, a irmã gêmea de Olanna, uma mulher de personalidade forte e decidida se apaixona por um jornalista branco e americano que sofre a pressão por não ser negro (Aliás, Richard é um personagem fantástico!!). Ugwu, o criado negro e podre de Olanna e Odenigbo se encanta com cada aspecto de um mundo até então desconhecido por ele, onde comida não falta e acesso a conhecimento se torna possível. Todos com suas camadas a serem desvendadas colaboram para o enriquecimento de uma narrativa maravilhosa e rica em detalhes.

Muito mais do que uma escritora feminista, Chimamanda Ngozi Adiche é uma autora de verdades a serem expostas. Verdades estas que vão muito além do âmbito feminista o qual a autora é muito conhecida. Ler uma obra como a aqui resenhada é um desafio que enriquece nossa bagagem literária e nos nos molda como leitores, nos deixando mais críticos, principalmente quanto a questões históricas e sociais, muitas vezes negligenciadas por quem se propõe a registrar os acontecimentos do mundo em geral. Meio Sol Amarelo expõe diversas particularidades sociais, de gênero e de nacionalidade, mostrando que a guera é repleta de sofrimentos distintos e que dizer que o mesmo é igual para todos pode ser um grande erro que muitos insistem em cometer.

“Terra amada e idolatrada do sol nascente

Pátria venerada de heroísmo valente;

Temos de defender a vida ou morrer lutando,

Vamos proteger a alma do inimigo avançando.

Mas se for a morte o preço desse amor,

Então que nos deixem morrer sem temor.”

Indico a autora e a obra de olhos fechados. Meio Sol Amarelo é pra quem deseja conhecer um momento histórico pouco conhecido, mas muito necessário. A realidade do outro pode não ser a nossa realidade, mas conhecê-la faz parte do processo de se construir um mundo melhor, onde respeito e tolerância com o diferente seja um dos pilares de uma nova sociedade a se construir.

Compartilhe
Share

Related posts

Trilogia Grisha: Vale a pena a leitura? #20

Trilogia Grisha: Vale a pena a leitura? #20

******************************NÃO contém spoiler****************************** Autora: Leigh Bardugo Editora: Gutenberg / Gênero: Fantasia YA / Idioma: Português / Total de páginas da trilogia: 1.057 Enquanto a escuridão se alastra pelo reino, transformando-se em um um lugar escuro e...

O Trono do Sol: A Magia da Alvorada (O Ciclo Nessântico #01)

O Trono do Sol: A Magia da Alvorada (O Ciclo Nessântico #01)

******************************NÃO contém spoiler****************************** CONFIRA A RESENHA DE AS CRÔNICAS DE GELO E FOGO CLICANDO AQUI CONFIRA A RESENHA DE MISTBORN: PRIMEIRA ERA CLICANDO AQUI CONFIRA A RESENHA DE MISTBORN: SEGUNDA ERA CLICANDO AQUI *** Autor: S. L...

Olhos de ressaca russos – Lolita de Vladimir Nabokov

Olhos de ressaca russos - Lolita de Vladimir Nabokov

CONFIRA TAMBÉM A RESENHA DE DOM CASMURRO CLICANDO AQUI *** A produção literária sempre esteve atrelada a história da civilização humana como forma de manifestação cultural e perpetuação de conhecimentos. Com o passar dos séculos, foi lapidada e aperfeiçoada para representar, por meio das...

Leave a comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.