Título e Capa 5
Escrita / Enredo 5
Originalidade 5
Personagens 5
Final 5

Olá pessoal, hoje vim aqui para falar sobre nada menos que Stranger Things, mas especificamente a segunda temporada. Tão incrível quanto a primeira temporada, talvez até melhor, levei aproximadamente oito horas para maratonar, e o que posso dizer é que foi incrível, e não me arrependo de nenhum minuto assistido. Nessa temporada ainda vemos os ..

Summary 5.0 Incrível
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 Ruim

Resenha: Stranger Things – Segunda Temporada

Olá pessoal, hoje vim aqui para falar sobre nada menos que Stranger Things, mas especificamente a segunda temporada. Tão incrível quanto a primeira temporada, talvez até melhor, levei aproximadamente oito horas para maratonar, e o que posso dizer é que foi incrível, e não me arrependo de nenhum minuto assistido.

Nessa temporada ainda vemos os três amigos, Mike, Dustin e Lucas como personagens principais, porém, dessa vez, o foco principal é em Will, o garoto que desapareceu durante a primeira temporada, dando início a toda trama, e que agora retorna bem diferente e com uma assustadora ligação com o mundo invertido.

Há também personagens novos, como Kali, mostrada logo no início do primeiro episódio e que podemos ver que também tem poderes com Onze (ou Eleven, que eu particularmente prefiro). E falando nela, Onze não fica de fora dos personagens principais e podemos conhecer um pouco mais de sua história ao longo da temporada, aliás, sem querer dar spoilers, há um episódio todinho só para ela e sua autodescoberta.

A temporada se passa aproximadamente um ano após a primeira, ainda vemos o cenário marcante dos anos 1980, e a trilha sonora é simplesmente incrível. Quanto aos efeitos especiais, não há do que se reclamar, o novo monstro que aterroriza os garotos, o Monstro das Sombras, e o mundo invertido, conseguem levantar tantas teorias quanto na primeira temporada e ser ainda mais assustadores que antes.

Com apenas um episódio a mais que a primeira temporada e colocando em cena tanto os problemas causados pelo mundo invertido quanto problemas normais do mundo real, a segunda temporada de Stranger Things não deixa nada a desejar, e acredito que a continuação tenha feito jus ao sucesso da primeira.

Embora dessa vez, o foco tenha sido mais na relação entre os personagens, antigos e novos, a essência da série, o suspense, toda aquela teoria conspiratória, tudo continua e fica ainda melhor, muitas dúvidas da primeira temporada são respondidas, mas ainda mais são acrescentadas, deixando o gancho para uma terceira temporada, a qual já aguardo ansiosamente.

Enfim, se você assistiu a primeira temporada e tem assinatura da Netflix, termina de ler essa resenha e já corre lá para assistir a segunda, e se ainda não assistiu, não sabe o que está perdendo, então vou deixar aqui o link, com a recomendação de que assista essa série que é maravilhosa.

Compartilhe
Share

Related posts

CRÍTICA – LABIRINTO VERDE 1ª TEMPORADA

CRÍTICA - LABIRINTO VERDE 1ª TEMPORADA


CRÍTICA - LABIRINTO VERDE 1ª TEMPORADA

Imagine morar numa pequena cidadezinha onde não há sinal de GPS, telefones que funcionem direito e com uma internet que não é das melhores. Onde uma família poderosa domina as principais fontes de renda, a prefeitura e a maioria das pessoas e, para piorar, com um grande índice de assassinatos e...

3%  Terceira Temporada (Série original Netflix)

3% Terceira Temporada (Série original Netflix)


3% Terceira Temporada (Série original Netflix)

Quem diria, minha gente, que uma série brasuca seria tão bem falada mundialmente? Pelo menos foi na primeira e segunda temporada. Me parece que nessa terceira temporada os ânimos de alguns canais e noticias não estão tão empolgados. Mas na minha opinião a terceira temporada veio num ritmo...

CRÍTICA – RIVERDALE 3ª TEMPORADA – ROBERTO SACASA E GREG BERLANTI

CRÍTICA - RIVERDALE 3ª TEMPORADA - ROBERTO SACASA E GREG BERLANTI


CRÍTICA - RIVERDALE 3ª TEMPORADA - ROBERTO SACASA E GREG BERLANTI

Que Riverdale nunca fica em paz, isso já percebemos desde a 1ª temporada, mas agora, além de todas as tramas envolvendo os vilões Hiram Lodge, Hermione Lodge, Penelope Blossom, Claudius Blossom, Hal Cooper, Penny Peabody e as Irmãs silenciosas, ainda há novos personagens e situações que...

Leave a comment