Mundo das Resenhas
Judas e o Messias Negro | HBO MAX (#Oscar2021) Judas e o Messias Negro | HBO MAX (#Oscar2021)
5
******************************NÃO contém spoiler****************************** Que resultado esperamos quando decidimos assistir a um filme como Judas e o Messias Negro? Esperamos que ele nos transforme, nos... Judas e o Messias Negro | HBO MAX (#Oscar2021)

******************************NÃO contém spoiler******************************

Judas e o Messias Negro | HBO MAX (#Oscar2021)Que resultado esperamos quando decidimos assistir a um filme como Judas e o Messias Negro? Esperamos que ele nos transforme, nos incomode, nos deixe revoltados e nos suscite reflexões? Importante iniciar este texto com este questionamento: O que você espera de uma obra como essa? Pois é esta tão emblemática questão que poderá ditar sua experiência e percepções acerca do que irá encontrar (ou não). Não espere ter a capacidade isolada de se situar com perfeição e com amplitude. Não espere conseguir embarcar na narrativa sem que o principal aspecto – o histórico – se faça necessário. E talvez a mais importante das ressalvas… não espere passar por ele com indiferença.

Judas e o Messias Negro é aquele tipo de história que possui toda a força necessária para nos imergir em suas tramas e subtramas atemporais, sem se demonstrar desgastada; não no aspecto o qual se inspira para se sustentar quanto narrativa, mas sim no aspecto ficcional e ágil em que é desenvolvido e entregue ao telespectador. Intenso e crítico desde seu título bastante simbólico, sugestivo e assertivo – até sua forma agressiva de narrar os fatos – a questão é que a obra não entrega um entretenimento puro e simples ou meramente panfletário. Trata-se de um enredo duro, cujo discurso impacta e nos deixa a sensação de estarmos amortecidos, durante e depois de sua exibição.

Como um tabuleiro de xadrez, o roteiro funciona de forma dinâmica, impulsionando personagens e telespectadores em um ritmo que impressiona. Posicionando os elementos ficcionais de forma inteligente, Shaka Kingo diretor e roteirista –  nos instiga de maneira feroz, construindo uma obra que navega por gêneros que se conversam e se complementam, enriquecendo diversos aspectos subjetivos e enaltecendo as brilhantes atuações. As interações entre Fred Hampton (Daniel Kaluuya) e Bill O’Neal (LaKeith Stanfield)um dos líderes de uma filial do movimento pantera negra e seu companheiro de causa, que na verdade é um infiltrado do FBI – desperta sentimentos conflitantes, nos conectando as lutas, medos e inseguranças a nós impostas pelo roteiro, sendo capaz de elevar e muito a experiência do público como um todo.

Difícil passar por Judas e o Messias Negro sem se sentir de certa forma impactado. É revoltante, é tenso, é reflexivo e infelizmente ainda necessário. Mesmo que a trama possa parecer por vezes teatral demais, os jogos de câmera, os discursos e a trilha sonora não nos permite o classificarmos dessa forma tão imprudente. Judas e o Messias Negro é o tipo de narrativa que na verdade independe das expectativas a ela imposta, sendo na verdade, uma obra com potencial de superar toda e qualquer prévia avaliação a ela empregada. O que você espera de um filme como esse? Em meio a tantas percepções positivas acerca do que vi; percebo agora que tal questionamento se torna irrelevante.

Você também pode avaliar a obra, vote! .
0 / 5 Avaliações: 5 1

Your page rank:

Compartilhe
Share

Fernando Lafaiete

O que vocês devem saber sobre mim? Me Chamo Fernando Henrique Lafaiete, mas vocês podem me chamar de China. Apelido este, dado pelos meus melhores amigos. Sou viciado em leitura, sou poliglota, auditor de hotel, professor de inglês, fã de fantasia, fã de livros policiais, fã de YA, fã terror e fã de clássicos. Luto ao máximo contra o preconceito literário que alimenta a conduta dos pseudo-intelectuais e sou fã de animes e qualquer coisa que envolva super-heróis. Amo escrever todo tipo de texto, em especial resenhas. Espero que minhas opiniões sejam de alguma valia para todos que tiverem acesso as mesmas. Sou sempre sincero e me comprometo a dividir minhas opiniões da maneira mais verdadeira possível. Agradeço o convite para fazer parte do grupo de resenhistas do site e que minha presença aqui seja duradoura.

0 0 votos
Article Rating
Inscrever.
Notificação de:
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

1 Comentário
Mais velho.
Mais novo. Mais votado.
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
trackback

[…] Judas e o Messias Negro | HBO MAX (#Oscar2021) 19 de abril de 2021 […]

Share
1
0
Adoraria ver seu comentário ♥x
()
x
%d blogueiros gostam disto: