Título e Capa 5
Escrita / Enredo 4
Originalidade 3
Personagens 5
Final 5

******************************NÃO contém spoiler****************************** Sangue, vingança, tiroteio e uma ambientação noir são os principais elementos de Polar, a série de HQs roteirizada e desenhada por Victor Santos. A mesma traz uma narrativa frenética, com traços quadrados, mais semelhantes com esboços do que com uma arte finalizada e é repleta de cenas dignas de uma boa história ..

Summary 4.4 Incrível
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 Ruim

Polar: “As lendas nunca morrem!”

******************************NÃO contém spoiler******************************

Sangue, vingança, tiroteio e uma ambientação noir são os principais elementos de Polar, a série de HQs roteirizada e desenhada por Victor Santos. A mesma traz uma narrativa frenética, com traços quadrados, mais semelhantes com esboços do que com uma arte finalizada e é repleta de cenas dignas de uma boa história de ação, que dificilmente não irá agradar aos fãs do gênero.

O que podemos esperar quando um assassino de aluguel, o mais brutal de todos, passa a ser caçado pela empresa a qual trabalhava? Qual o motivo desta insana perseguição?

Black Kaiser, o protagonista, é o tipo de cara que não desejamos ter como inimigo. Sanguinário, estrategista e um alvo difícil de ser alcançado. Victor Santos cria um personagem que parece ser a mistura de vários outros já bastante conhecidos do público. O fato de ser praticamente inalcançável, me lembrou e muito, personagens como “O Corvo”, protagonista do clássico de mesmo nome, escrito por James O’barr. Além de personagens como John Wick, Bryan Mills do espetacular “Busca Implacável” e Robert Mccall do fantástico “O Protetor”, filme protagonizado por Denzel Washinton.

A narrativa conduzida pela sede de vingança, traz dúvidas ao leitor que passa a maior parte do tempo sem respostas. Na verdade, muitas nem sequer são entregues. “Polar: Come From The Cold”, mostra a perseguição do personagem em busca de respostas. Mostra como pode ser perigoso quando a presa vira o predador. Alguns traços e sequencias de ação são confusos. Muita coisa acontecendo ao mesmo tempo, o que me causou um certo incômodo. O passado do personagem é mostrado de maneira muito rasa, o que também me incomodou. Mas no geral, a HQ vale muito a pena!

As sequencias são ainda melhores, dando espaço para personagens femininas fortes, determinadas e tão sanguinárias quanto o personagem principal. Em “Polar: Eye for an Eye”, mostra o que uma mulher é capaz de fazer quando o que mais deseja é vingança. Christy White, a personagem da vez, é fantasticamente bem construída. Protagoniza cenas de ação de tirar o fôlego e é certamente a personagem mais icônica da série de HQs, até o presente momento. O terceiro volume, “Polar: No Mercy for Sister Maria”, é tão bom quanto. Junta os protagonistas já conhecidos em uma jornada louca, cheia de tiros para todo lado, onde somente os mais fortes sobreviverão. Ou não.

A colorização é praticamente nula. Tudo preto no branco, com alguns contrastes de vermelho. Algo incrivelmente semelhante com Sin City, o filme noir dirigido por Robert Rodriguez, Frank Miller e Quentin Tarantino e lançado em 2005. Polar possui poucos diálogos e muita ação. Se você piscar, perde algo. É uma série de HQs que não deixa espaço para discussão. Terminamos entendendo que…

“As lendas de fato nunca Morrem!”
___________________________

Sobre o autor (resumo):

Victor Santos nasceu em Valência em 1977. Já ilustrou e roteirizou diversos quadrinhos tanto na França quanto na Espanha. Nos Estados Unidos, ilustrou Demon Cleaner e Zombee escritas por Miles Gunter e Filthy Rich de Brian Azzarello, um dos primeiros títulos da linha crime da editora Vertigo da DC Comics. Ganhou 6 prêmios no Barcelona International Comic Converntion e 3 no Madrid Comics Convention.

Compartilhe
Share

Related posts

Starters – Lissa Price: Vale a Pena a leitura? #12

Starters - Lissa Price: Vale a Pena a leitura? #12


Starters - Lissa Price: Vale a Pena a leitura? #12

STARTERS DE LISSA PRICE - FINAL DIGNO DE UM OSCAR Resenha postadas originalmente em: 07 de Janeiro de 2015. Em STARTERS, um míssil esporo varreu todos os cidadãos não vacinados e deixou apenas adolescentes e os muito velhos vivos. Os idosos são chamados de Enders, eles administram...

RESENHA – NASCIDA À MEIA NOITE – C.C. HUNTHER

RESENHA - NASCIDA À MEIA NOITE - C.C. HUNTHER


RESENHA - NASCIDA À MEIA NOITE - C.C. HUNTHER

“Kylie Galen está na pior. Seus pais vão se divorciar, seu namorado acaba de romper com ela e, uma noite depois de ser presa por estar na festa errada, com as pessoas erradas e na hora errada, sua mãe a manda para Shadow Falls -um acampamento para adolescentes problemáticos, localizado numa...

Macunaíma: O retrato cultural de uma nação

Macunaíma: O retrato cultural de uma nação


Macunaíma: O retrato cultural de uma nação

******************************NÃO contém spoiler****************************** Macunaíma: O Herói Sem Nenhum Caráter Autor: Mário de Andrade Editora: Penguin Companhia / Gênero: Clássicos brasileiros / Idioma: Português / 232 páginas Bordão do protagonista: "Ai que...

1 Comment

  1. Trackback: Polar (Original Netflix): "Um bom filme de ação. Porém, uma adaptação mediana." | Mundo das Resenhas

Leave a comment