Título e Capa 5
Escrita / Enredo 4
Originalidade 4
Personagens 5
Final 4

******************************NÃO contém spoiler***************************** (CONFIRA A RESENHA DE IT: A COISA CLICANDO AQUI) (CONFIRA A RESENHA DE A INCENDIÁRIA CLICANDO AQUI) *** Autor: Stephen King Editora: SUMA / Gênero: Novelas / Idioma: Português / 556 páginas O que nos vem à cabeça quando pensamos em Stephen King? Terror certo? Pois é! Um rótulo que persegue o ..

Summary 4.4 Incrível
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 Ruim

Quatro Estações: Muito além do rótulo do autor

******************************NÃO contém spoiler*****************************

(CONFIRA A RESENHA DE IT: A COISA CLICANDO AQUI)

(CONFIRA A RESENHA DE A INCENDIÁRIA CLICANDO AQUI)

***

Autor: Stephen King

Editora: SUMA / Gênero: Novelas / Idioma: Português / 556 páginas

O que nos vem à cabeça quando pensamos em Stephen King? Terror certo? Pois é! Um rótulo que persegue o famoso autor desde que ele estreou com “Carrie: A Estranha ” em 1974. Mas se é isso que você procura em “Quatro Estações”, talvez esse não seja o seu momento de lê-lo. O compilado de novelas aqui presentes não se trata de carros assassinos, palhações que moram em bueiros, um vírus letal que extermina 99% da população, um cachorro que enlouquece… os temas de “Quatro Estações” vão além do assunto que consagrou King colocando-o no mesmo patamar de outros grandes autores do gênero. A proposta é exatamente (ou não) a de que o livro em questão seja quase que um ponto fora da curva do portfólio do escritor.  As quatro novelas irão falar de temas como injustiça, relacionamento tóxico, amizade e elementos sobrenaturais que puxam mais para o drama social enigmático.

Três das quatro novelas ganharam famosas e elogiadas adaptações cinematográficas, que colaboraram para que as histórias se tornassem ainda mais populares, chamando a atenção do público e da crítica especializada. Afinal de contas, quer dizer então que King não escreve apenas terror?

“Embora a pergunta mais frequente sempre tenha sido: “De onde você tira suas ideias? ” (é a número um com asterisco, digamos assim), em segundo lugar vem sem dúvida esta: “Você só escreve terror? ” Quando digo que não, é difícil dizer se a pessoa fica aliviada ou decepcionada. ” Stephen King

 

NOVELA I

Em “Primavera Eterna: Rita Haymorth e a Redenção de Shwashank”, acompanhamos a narrativa de um rapaz preso injustamente. Acusado de ter assassinado a esposa e seu amante, o protagonista se vê perdendo sua liberdade ao mesmo tempo que tenta a todo custo não perder a esperança. Tentando se adaptar a sua nova rotina, o personagem central se vê diante de uma realidade predatória onde estupros e corrupção caminham lado a lado. Como provar sua inocência? Em quem confiar? Há luz no fim do túnel? Com uma narrativa com personagens muito bem trabalhados, King nos apresenta dilemas e possíveis soluções que nos deixam desesperados e revoltados. Gostei bastante desta novela, mas minhas expectativas me atrapalharam um pouco. Acabei não as tendo supridas totalmente. Tanto o final quanto o desenvolvimento são muito bons, mas ainda assim esperava um pouco mais. Tal novela deu origem a adaptação “Um Sonho de Liberdade” protagonizado por Tim Robbins e Morgan Freeman, indicada em 1995 em nove categorias do Oscar, incluindo a de melhor filme. Infelizmente acabou não ganhando nenhuma. Esta novela foi escrita e publicada em 1994 logo após “Zona Morta”, romance de 1979.  Nota: 3.5

NOVELA II

Em “Verão da Corrupção: Aluno Inteligente”, nos deparamos com uma situação inusitada. Um jovem apaixonado pelo nazismo se vê diante de uma oportunidade única; a de se relacionar com alguém que não somente esteve na guerra como foi um dos torturadores de Hitler. Acompanhamos uma relação parasitista e tóxica sendo formada, onde a loucura vai tomando conta da narrativa. O autor brinca com nossas emoções, muitas vezes nos fazendo torcer pelos criminosos e protagonistas. Vemos um desenvolvimento lento, prolixo, onde muitas vezes me deixou confuso por não ter noção de onde a história iria parar. Com diversas camadas e curvas, a narrativa vai tomando proporções psicológicas assustadoras e convincentes. Apesar de ter gostado muito, também não tive minhas expectativas supridas. Achei alguns momentos muito cansativos e para mim não ficou claro o motivo de tamanha obsessão por um dos períodos mais obscuros da humanidade. Apesar disso, tal novela cumpre seu papel e nos entrega um desfecho excelente, que nos deixa pensativos. Qual o limite da loucura e quais suas motivações? – Tivemos em 1995 uma adaptação teatral, protagonizada por William J. Norris e dirigida por Christopher Johnson.  Em 1998 ganhou uma adaptação para o cinema dirigida por Bryan Singer com Brad Renfro e Ian Mckellen nos papéis principais. Tal novela foi escrita em duas semanas após Stephen King terminar “O Iluminado” em 1977. Nota: 3.5

NOVELA III

Em “Outono da Inocência: O Corpo”, minha novela favorita da coletânea, acompanhamos um grupo de crianças embarcando em uma jornada. Tudo que eles querem é encontrar o corpo de um garoto que supostamente foi atropelado pelo trem da cidade. Acreditam que tal descoberta lhes trará fama. Abordando temas como relacionamentos familiares, infância e psicologia infantil, o autor nos entrega uma novela incrível que causa identificação com seu clima nostálgico. Bons personagens, boas situações e diálogos impecáveis me marcaram e me deixaram com saudade. Com um clima que remete à “IT: A Coisa”, tal história vai muito além das camadas superficiais apresentadas no início. Onde tudo se torna uma aventura, “O Corpo” é o tipo de novela pra ler e reler várias vezes. Em 1986 ganhou uma adaptação cinematográfica a qual se tornou um clássico da “Sessão da Tarde. ” Se ainda não viu, veja! “Conta Comigo” é um baita filme. Divertido e uma adaptação para se respeitar. Nota: 4.5

NOVELA IV

Em “Inverno no Clube: O Método Respiratório”, vemos um advogado entrando para um misterioso clube formado por idosos. O objetivo é se reunir e contar histórias; onde a narrativa mais macabra é guardada para ser contada dias antes do natal. Esse é a minha segunda novela favorita e traz uma crítica social pesada, nos mostrando o quanto o julgamento alheio pode afetar de maneira trágica a vida de alguém. O desenvolvimento possui um ar sobrenatural que nos instiga e nos deixa com a pulga atrás da orelha em diversos momentos. O desfecho apresenta um acontecimento assombroso, macabro e que me deixou chocado. Não estava esperando tal situação e fui surpreendido. É pra mim a novela que mais se aproxima do gênero terror, mas nada é tão chocante e assustador. Caso já seja acostumado com Stephen King, irá assimilar e digerir com tranquilidade. Caso contrário, pode achar macabro até demais. Uma novela espetacular, cheia de ironias, críticas e momentos para se refletir. É a única da coletânea que não ganhou nenhuma adaptação. Ainda espero que isso aconteça. Nota: 4

Com rótulos ou sem rótulos, Stephen King é tipo de autor para se ler, degustar e apreciar. “Quatro Estações” vai muito além do rótulo que lhe empregam como escritor de gênero. Rótulos, rótulos e rótulos… uma mera nomenclatura que não exprime com exatidão a magnitude imaginativa que Stephen King nos proporciona.

Compartilhe
Share

Related posts

RESENHA – NASCIDA À MEIA NOITE – C.C. HUNTHER

RESENHA - NASCIDA À MEIA NOITE - C.C. HUNTHER


RESENHA - NASCIDA À MEIA NOITE - C.C. HUNTHER

“Kylie Galen está na pior. Seus pais vão se divorciar, seu namorado acaba de romper com ela e, uma noite depois de ser presa por estar na festa errada, com as pessoas erradas e na hora errada, sua mãe a manda para Shadow Falls -um acampamento para adolescentes problemáticos, localizado numa...

Macunaíma: O retrato cultural de uma nação

Macunaíma: O retrato cultural de uma nação


Macunaíma: O retrato cultural de uma nação

******************************NÃO contém spoiler****************************** Macunaíma: O Herói Sem Nenhum Caráter Autor: Mário de Andrade Editora: Penguin Companhia / Gênero: Clássicos brasileiros / Idioma: Português / 232 páginas Bordão do protagonista: "Ai que...

Pequenas Realidades: Bizarro, medíocre & decepcionante.

Pequenas Realidades: Bizarro, medíocre & decepcionante.


Pequenas Realidades: Bizarro, medíocre & decepcionante.

******************************NÃO contém spoiler****************************** Autora: Tabitha King / Tradução: Regiane Winarski Editora: Darkside Books / Gênero: Thriller Psicológico / Idioma: Português / 420 páginas Publicado pela primeira vez no Brasil em 1985 pela extinta editora...

Leave a comment