Mundo das Resenhas
Bordados: A narrativa “intimista”, feminista e necessária de Marjane Satrapi. Bordados: A narrativa “intimista”, feminista e necessária de Marjane Satrapi.
(CONFIRA A RESENHA DE “PERSÉPOLIS” CLICANDO AQUI) *** “Não nascemos corajosas, nos tornamos.” A libertação empregada na narrativa intimista construída por Marjane Satrapi em... Bordados: A narrativa “intimista”, feminista e necessária de Marjane Satrapi.

(CONFIRA A RESENHA DE “PERSÉPOLIS” CLICANDO AQUI)

***

“Não nascemos corajosas, nos tornamos.”

Bordados: A narrativa "intimista", feminista e necessária de Marjane Satrapi.A libertação empregada na narrativa intimista construída por Marjane Satrapi em “Bordados” é de deixar qualquer um no mínimo surpreso. Diferente do que encontramos em “Persépolis”, “Bordados” é algo íntimo, dentro de um contexto narrativo limitado, onde experiências sexuais são compartilhadas. Não me entendam mal; “Persépolis” é tão íntimo quanto. Não poderia deixar de ser, como qualquer obra autobiográfica. A questão é que vemos em “Bordados” uma narrativa íntima compartilha (como denomino este tipo de narrativa), onde vemos um grupo de mulheres em um ambiente único, dividindo seus traumas, seus medos e suas experiências sexuais como forma de libertação expressiva; dentro de um contexto histórica e político, onde ser mulher e se expressar era uma dádiva que deveria ser aproveitada.

É importante frisar, que quando cito narrativa intimista, jamais quero dizer que o que você irá encontrar nesta HQ é algo parecido com o que Clarice Lispector desenvolvia em suas obras. Não temos aqui um fluxo de consciência unilateral. O que temos é sim um aspecto comum neste tipo de construção narrativa. Um mergulho íntimo em suas psiques, em seus traumas, em suas formas morais de enxergar o mundo e em suas esferas femininas. Mas tudo isso compartilhado uma com outra e obviamente também com o leitor.

“Bordados”, o título analógico, se refere tanto ao momento em que as mulheres iranianas se reúnem para bordar e conversar abertamente sobre questões relacionadas a suas vidas, quanto ao procedimento cirúrgico de reconstituição do hímen em que muitas se sujeitam, para se readaptarem socialmente e acima de tudo, para serem aceitas por seus futuros maridos. Não casar virgem, não é uma escolha… É uma exigência proveniente de uma sociedade machista, que as oprime de todas as maneiras possíveis.

“Persépolis” e “Bordados”; duas obras que se complementam. Muito parecidas e muito diferentes entre si. A primeira, um desabafo completo, um romance de formação gráfico que entrega ao leitor uma viagem histórica e psíquica sobre a jornada de Satrapi por culturas e por autodescobertas que viriam a moldá-la como ser-humano, como mulher e como ativista. Já a segunda, uma narrativa bem mais simples, limitada, mas tão importante quanto. Claro que o meu apego emocional com Satrapi, obtido na leitura de “Persépolis”, colaborou para que eu não me decepcionasse com a leitura desta segunda HQ. Se tivesse lido “Bordados” primeiro, teria talvez achado tudo raso demais. Mas tendo lido na ordem que citei, a HQ em questão passou de rasa para um complemento intimista necessário e prazeroso.

Você também pode avaliar a obra, vote! .
0 / 5 Avaliações: 0 0

Your page rank:

Compartilhe
Share

Fernando Lafaiete

O que vocês devem saber sobre mim? Me Chamo Fernando Henrique Lafaiete, mas vocês podem me chamar de China. Apelido este, dado pelos meus melhores amigos. Sou viciado em leitura, sou poliglota, auditor de hotel, professor de inglês, fã de fantasia, fã de livros policiais, fã de YA, fã terror e fã de clássicos. Luto ao máximo contra o preconceito literário que alimenta a conduta dos pseudo-intelectuais e sou fã de animes e qualquer coisa que envolva super-heróis. Amo escrever todo tipo de texto, em especial resenhas. Espero que minhas opiniões sejam de alguma valia para todos que tiverem acesso as mesmas. Sou sempre sincero e me comprometo a dividir minhas opiniões da maneira mais verdadeira possível. Agradeço o convite para fazer parte do grupo de resenhistas do site e que minha presença aqui seja duradoura.

0 0 votos
Article Rating
Inscrever.
Notificação de:
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
Share
0
Adoraria ver seu comentário ♥x
()
x
%d blogueiros gostam disto: