Título e Capa 5
Escrita / Enredo 5
Originalidade 4
Personagens 5
Final 4

******************************NÃO contém spoiler******************************* Autor: Joe Hill Editora: Arqueiro / Gênero: Terror – Fantasia Dark / Idioma: Português / 624 páginas Quão perigosa pode ser a imaginação de alguém? Uma pergunta simples, aparentemente inocente, mas que no mundo de “Nosferatu”, obra de Joe Hill, pode ser tanto a salvação quanto a perdição de alguém. Escrita e ..

Summary 4.6 Incrível
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 Ruim

Nosferatu: A distorção imaginativa assustadora de Joe Hill

******************************NÃO contém spoiler*******************************

Autor: Joe Hill

Editora: Arqueiro / Gênero: Terror – Fantasia Dark / Idioma: Português / 624 páginas

Quão perigosa pode ser a imaginação de alguém? Uma pergunta simples, aparentemente inocente, mas que no mundo de “Nosferatu”, obra de Joe Hill, pode ser tanto a salvação quanto a perdição de alguém. Escrita e descrita de forma a nos assustar e nos deixar apreensivos, o horror de cunho psicológico do autor de obras comoAmaldiçoado” e Tempo Estranho”, tem o poder de nos deixar pensativos quanto aos limites que separam o imaginário do real. Tecendo uma narrativa que subverte a significação de “Peter Pan” de J. M. Barrie e a mitologia vampiresca, o aclamado escritor cria um universo intrigante que parece saltar das páginas, nos envolvendo em acontecimentos fascinantes, ao mesmo tempo que nos desperta a repulsa proveniente de descrições no mínimo assustadoras.

Acompanhar Victoria McQueen, uma jovem audaciosa que possui o dom de criar uma ponte que a leva para onde quiser, é como voltar a ser criança onde dons mágicos pareciam ser a válvula de escape que precisávamos e desejávamos. Tudo seria apenas mágico, se tal dom não trouxesse consequências aterradoras e não a levasse ao encontro de um psicopata que possui um dom semelhante ao seu. De sequestros, estupros a uma terra que possibilita ser criança para sempre, Hill brinca com nosso imaginário, nos fazendo temer tanto a figura distorcida do papai noel, quanto o dom que todos nós possuímos; o  de imaginarmos além do mundo que habitamos.

(Charles Talent Manx)

Com referências a obras tanto de seu portfólio quanto o de seu pai, “Nosfetaru” tem o poder de agradar os fãs do gênero terror que almejam adentrar em um mundo em que ser criança pode ser um erro. Com menções honrosas a “IT, A Coisa” e a série “A Torre Negra”, O romance de Joe Hill tem a capacidade de surtar os leitores que conseguirem captar tais ligações. Mesmo que o grande vilão da obra – o temível Charles Talent Manx – não tenha me amedrontado tanto quanto Pennywise, não consigo negar que o mesmo deixou sua marca como um ser horrível e perigoso o bastante para mantermos distância.

A construção narrativa, os personagens e o desenvolvimento criativo, demonstram a evolução clara do autor desde o lançamento de “Estrada da Noite”, uma de suas obras antecessoras. A relação entre os personagens é bem alinhada e os diálogos bem inseridos, sendo perceptíveis a diferenciação psicológica de um para outro. Entretanto, devo mencionar que a abordagem e exploração dos personagens coadjuvantes, juntamente com uma breve estagnação narrativa do meio da obra para o final, fizeram com que eu percebesse a necessidade  de alguns momentos que poderiam ter sido encurtados, excluídos ou desenvolvidos de forma mais brutais, principalmente quando atrelados ao desenvolvimento da personagem central.

Abrir as páginas de “Nosferatu” e embarcar na assustadora criação de Joe Hill, me fez perceber o quão errado eu estava de ter desistido tão rapidamente de um autor como ele. A imaginação muitas vezes nos leva a mundos inexistentes e perigosos. Em “Nosferatu” o mais seguro é ficarmos no mundo real. Pois quando a imaginação de alguém perturbado não tem limites, o mágico pode ser o terror que nos espera.

PS. Há também uma série de TV produzida pela AMC e protagonizada por Zachary Quinto e Ashleigh Cummings (Vi o trailer e não espero grandes coisas da série)

***

CONFIRA TAMBÉM A RESENHA DE:

TEMPO ESTRANHO

IT, A COISA

PETER PAN

Avaliação:

0 / 5 Avaliação: 0
Compartilhe
Share

Related posts

The Boys – Série e HQs (Amazon Prime – 1ª Temporada) – Garth Ennis e Darick Robertson | Alguns heróis precisam de limites.

The Boys - Série e HQs (Amazon Prime - 1ª Temporada) - Garth Ennis e Darick Robertson | Alguns heróis precisam de limites.

******************************NÃO contém spoiler***************************** Autores: Garth Ennis e Darick Robertson Editora: Devir Livraria - série: Amazon Prime / Gênero: Drama - Aventura  Inspirada no universo de heróis da DC Comics, The Boys, história criada por Garth Ennis e Darick...

The Joker (Coringa 1975 – 1976) – Denny O’Neil | A Loucura pode ser divertida.

The Joker (Coringa 1975 - 1976) - Denny O'Neil | A Loucura pode ser divertida.

*****************************NÃO contém spoiler****************************** Autores: Denny O'Neil & Irv Novick Editora: DC Comics / Panini / #Quadrinhosclássicos / Volume único lançado pela Panini (1-9): 180 páginas Em 1869  foi publicado pela primeira vez o clássico francês "O...

Ideias Para Adiar o Fim do Mundo – Ailton Krenak | O Mundo é muito mais do que o lugar que habitamos.

Ideias Para Adiar o Fim do Mundo - Ailton Krenak | O Mundo é muito mais do que o lugar que habitamos.

Autor: Ailton Krenak Editora: Companhia das Letras / Literatura indígena / 64 páginas No dia 12 de março de 2019, Ailton Krenak, o famoso escritor indígena, proferiu em Portugal a palestra intitulada "Ideias Para Adiar o Fim do Mundo". Assim como quem decide ler as transcrições expostas no...

Leave a comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.